27 de fevereiro de 2012

A ganância e a política

Hoje, o grande problema em questão é que a maioria das pessoas que finalmente conseguem estar num plano de conhecimento especial, acabam achando que são seres superiores e por essa razão não devem se “misturar”. A grande sacada é perguntar para você mesmo, de que vale tanta sabedoria se não abrirmos o nosso poder de simplicidade para passar à frente a quem precisa?

Queremos que os milagres aconteçam só para nós, e o pior é acharmos que eles vão acontecer sem acreditarmos neles e Nele. E quando esses milagres desejados não vêem, estamos sempre com um dedo apontado para a “cara” dos outros, tentando colocar a culpa das nossas imperfeições e egoísmos nos outros.

Um rico político chegou em uma Lancha a beira do Lago do Manso, e parou próximo a um pobre pescador ribeirinho das áreas alagadas, e vendo que a cada linhada de anzol jogada nas águas, saia uma piraputanga, pintados, pacu, ou um belo dourado e ao som das maritacas e das araras, o pescador deliciava cada vez que olhava a sua volta, com os morros abraçando as águas do Lago, tudo muito lindo, águas sem agrotóxicos, sem esgoto. A pescaria rendia e de peixe em peixe, estava garantido sua subsistência.
Em seguida o político rico esbanjando luxo, perguntou com arrogância ao pescador.

Qual é o seu nome?

- Sou conhecido por aqui como Kim Pescador.
Você pesca muitos peixes de várias espécies todos os dias aqui?
- Sim.
E esse barco é seu?
- É. Disse o pescador.

O pensamento ganancioso do Político começou a funcionar.
Você quer ganhar muito dinheiro? Perguntou o Político.

Eu poderia investir em você e no seu negócio, comprando vários barcos, com isso aumentaremos a venda de peixes produzido no lago, com isso compraríamos vários caminhões frigoríficos e desenvolveríamos um grande Marketing, com isso massificaríamos a nossa marca, consolidando-a no mercado do país.

Os olhos do político cresciam cada vez mais, a medida que seu projeto mental era repassado para o Kim Pescador. Poderíamos transformar isso aqui, em uma grande companhia de pesca, podemos ficar ricos e no futuro comprar casa na praia de frente para o mar e poder passar a nossa aposentadoria tranqüila só pescando e comendo peixes.

O pescador Kim, ficou parado pensando naquelas palavras que algumas, nem conhecia, pensou e pensou e disse:
- Não preciso disso tudo não Doutor político.

- Eu já moro na praia do Lago do Manso e tenho todos dias para pescar.
Construa sua Companhia, talvez um dia o senhor possa ser feliz como eu.
A lógica da ganância diferencia de pessoa para pessoa. Para o político ganancioso acumular riquezas, colecionar mulheres, e tornar os seus negócios tão grandes até tornarem inadministráveis, ou até tornar a sua vida apenas um detalhe insignificante.

Quem é adepto da ganância, vive para trabalhar, nunca irá entender que trabalhamos para viver, as doenças mentais incuráveis estão diretamente associadas ao desprazer da vida.

Para aqueles materialistas puros, acumular não tem limite em vida, para onde será que eles pensam que vão levar tudo isso, será que no seu funeral terá inúmeros treminhões, levando para sua sepultura tudo o que acumulou?

Será que cabe lá?
Será que existem transportes espirituais?

Talvez a força do dinheiro faça com que ele vire nome de Rua. Com certeza irá deixar uma enorme briga pela sua herança ou talvez ninguém para honrar o seu nome. O seu pensamento traduz o que você é. As pessoas são exatamente o que elas pensam. Muitas vezes as pessoas são condicionadas a fazerem o que os seus hábitos lhes condicionam.

Com raríssima exceção, os políticos são adeptos de coisas tolas. Cultuam as futilidades, vaidades, arrogâncias, fazem questão de serem pretensiosos, até em seus próprios meios são intolerantes. E mede-se com os seus pares gananciosos chamados de empreendedores até o maior nível de egoísmo, e nos seus meios às vezes fazem questão de serem considerados pessoas sinistras. Ao contrário dos grandes líderes que tinham os seus pensamentos ideologicamente bem definidos, a maioria dos políticos, com ressalvas, não conseguem lograr a paz interior, pois o contato com o povo é muito precário, são calcados em interesses e sem conteúdos de sentimentos nobres e aqueles pensamentos elevados que a vida cotidiana nos oferece são desprezíveis e por agir com ganância permanentemente, o materialismo acumulativo consegue afastar dos falsos políticos o verdadeiro amor coletivo e sentimento de grupo.

Cuiabá, onde foi que você falhou?

Cuiabá, onde estão seus líderes?

Hoje temos que importar imperadores e projetistas mirabolantes para dirigir a nossa querida Cuiabá. Tenham certeza que vocês ainda vão ouvir e ver programas mirabolantes e utópicos dos candidatos com propostas para financiamento através do BNDES, no sentido de executar a instalação um aparelho de Ar Condicionado Central em Cuiabá, e por incrível que possa parecer vão até querer mudar Cuiabá daqui para as cidades próximas das deles, pois aqui é muito quente e muito longe, dirão eles.

Cuiabá, a sua fábrica de líderes deixou de funcionar. Nesta terra tivemos grandes líderes como: Totó Paes, Dom Aquino Correa, Marechal Eurico Gaspar Dutra e Marechal Candido Mariano da Silva Rondon, Silva Freire e Dante de Oliveira e outros.

No Liceu Cuiabano andavam pelos seus corredores grandes lideranças estudantis; no Colégio São Gonçalo formavam-se grandes cárteres e personalidades da juventude cuiabana; Escola Técnica Industrial era uma grande formadora de profissionais para o mercado cuiabano, e a nossa querida UFMT, lá sempre foi a indústria do conhecimento, dela saíram grandes intelectuais, doutores, mestres e autoridades, que hoje fazem parte da máquina administrativa e executiva dos três poderes, e estão nos mais altos poderes de decisão do estado, mas não estão dispostos a colocar seus nomes em embates eleitorais, por muitos fatores.

Mas deixe os políticos para lá.

O importante para nós outros, é não deletar tudo, porque às vezes ao apagar uma coisa ruim podemos apagar todas as boas que nós fizemos a vida toda. A vida passa rápido demais e perdemos muito tempo com subjetividade das coisas. Será que um dia poderemos dizer que desta vez, aprendemos um pouco a viver, ou será que teremos que voltar e repetir os mesmos erros que fizemos por séculos e séculos.

“ Ele, nos deu a ingenuidade das crianças para sermos educados; a maturidade dos adultos para desenvolvermos nossas labutas diárias e a sabedoria dos velhos para ensinar sempre; a dor abençoada para sabermos valorizar a saúde; o não que dói, para entendermos o prazer de receber um sim; a morte para entender e valorizar Vida”.
“Ninguém vive sem fé, estar com Ele, é estar em paz”.

Durante a vida recebemos vários sinais através de Email’s espirituais ou mesmo em nossa volta existem sinais em forma de exemplos de pessoas vencedoras ou mesmo das sofredoras. Os sinais estão espalhados por ai, por aqui, nas filas dos bancos, nos pontos de ônibus, nos hospitais, nas cadeias e nas escolas; são exemplos para o bem ou para o mal, você faça a sua escolha.
A vida é tão linda e simples, só temos que parar um pouco e aproveitá-la, antes do ponto final.

Nota: (Quaisquer semelhanças com pessoas ou fatos são meras coincidências).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com