25 de junho de 2011

Eleições unificadas no Brasil só a partir de 2018

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou a proposta que unifica as eleições no Brasil a partir de 2018. A proposta agora segue para a votação no plenário do Senado e se for aprovada vai à Câmara.

A CCJ está aprovando as propostas apenas no quesito de sua legalidade, o mérito será apreciado pelo plenário quando virão à tona as divergências.

Esta proposta de termos eleições de presidente, governador, prefeito, senadores, deputados federais e estaduais e vereadores num único momento tem alguns desencontros e pode atrapalhar sua votação.

O primeiro ponto divergente é que existe uma corrente entendendo que uma eleição localizada de prefeito contamina o debate de uma eleição de presidente.

Outra divergência é sobre quem vai ter mandatos reduzidos ou ampliados para que a eleição se torne geral. A proposta em vigor é que os prefeitos e vereadores eleitos em 2016 tenham apenas dois anos de mandato.

Pelo que tenho visto nas discussões sobre reforma política, dificilmente temas polêmicos serão aprovados. Só passa aquilo em que não houver divergências sérias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com