23 de setembro de 2019

A mina de ouro das inserções partidárias


Com os ouvidos mocos do Congresso mais uma vez ignoraram as vozes de repúdio da sociedade à flexibilização das regras de transparência das contas partidárias e ao aumento dos subsídios e benesses aos partidos.

Em uma manobra regimental, a Câmara retomou o texto que havia sido rejeitado pelo Senado. Uma das mudanças com maior impacto financeiro é o retorno das propagandas partidárias no rádio e na TV. A farra custará ao povo cerca de R$ 1 bilhão em isenção fiscal para as emissoras de rádio e de TV por ciclo eleitoral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com