6 de março de 2015

Ministro da Justiça condena vazamentos e repudia afirmações de interferência na Lava Lato

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, manifestou, nesta quinta-feira (5), total repúdio às afirmações feitas por parlamentares da oposição contra o governo em relação à Operação Lava Jato, de que teria vazado nomes dos envolvidos na delação premiada. Esses nomes constam da na lista de parlamentares entregue pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ao Supremo Tribunal Federal (STF).
“Acho absolutamente estranho atribuir-se a mim vazamentos de algo que não está em meu poder. Chega até a ser patético. É sabido que a delação premiada foi conduzida pelo Ministério Público Federal. É sabido que as delações estavam sob a guarda do senhor procurador geral da República. É sabido que o governo pediu acesso, formal, ao procurador geral da República e ao senhor ministro relator, do Supremo Tribunal Federal, ministro Teori Zavascki. E nos foi negado isso”, rebateu o ministro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com