5 de abril de 2015

Protesto contra Dilma será domingo; organização espera 50 mil pessoas em Cuiabá

Tarso Nunes

Está marcada para o próximo domingo (12) a segunda manifestação contra o governo Federal, em todo país. Em Cuiabá, o protesto vai ter início na Praça Ipiranga, às 16h, seguindo pela avenida da Prainha, com chegada à avenida Mato Grosso. São esperadas mais de 50 mil pessoas pela organização Movimento Muda Brasil, que realiza o protesto juntamente com movimento nacional Vem pra Rua. Conforme uma das organizadoras, Alcimar Moretti, a mudança do local ocorreu em razão do maior número de pessoas que é esperado. “É um local mais amplo, com ruas mais largas”, afirma Alcimar após reunião com a Segurança Pública.


Dentre os mais diversos temas desta manifestação, Alcimar ressalta que será pedida a renúncia da presidente, Dilma Rousseff (PT), bem como a não inclusão do ministro do STF, Dias Toffoli, para julgar futuras ações penais decorrentes da Operação Lava Jato, que investiga casos de corrupção dentro da Petrobrás. Isso porque, Toffoli já foi advogado do PT e é indicação ao STF do ex-presidente Lula. “A presidente não entendeu o recado, então vamos ser mais claros”.

Na última manifestação, em 15 de março, faixas de intervenção militar e volta da ditadura foram vistas. Alcimar sustenta, contudo, que o movimento não compactua com este pensamento. “As pautas de reivindicação são claras e até para evitar bandeiras que defendem a intervenção militar. Não acreditamos nisso”, esclarece. Na ocasião, cerca de 35 mil pessoas foram da Praça Alencastro até a Praça Oito de Abril, em frente ao Choppão, pedindo a saída da presidente Dilma.

Outros pontos que serão defendidos na manifestação são a redução do número de ministérios pela metade e investigação dos recursos do BNDES. “Queremos saber onde o Governo está investindo o dinheiro. Queremos saber se existem transferências de recursos para Cuba e Venezuela, países ditatoriais”, relata.

Outras mobilizações

Outros municípios do Estado devem se mobilizar no dia 12. Em Rondonópolis, por exemplo, a divulgação acontece também por meio de folhetos. Na terceira maior economia de Mato Grosso, a concentração será em frente ao Rondon Plaza Shopping, às 16h. As pautas do protesto são corrupção na Petrobrás, aumentos dos impostos e combustível, crise elétrica e cortes na Educação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com